Seguidores

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

E agora Cláudio Meirelles?

O título acima comprova a minha falta de criatividade. Ele é um repeteco de um recente artigo de minha lavra, utilizado para refrescar a memória do leitor, e principalmente do eleitor, em relação aos desatinos envolvendo a Deputada Isaura Lemos, que recebeu o desairoso diploma de ficha suja e só está concorrendo utilizando as vias tortuosas da justiça brasileira. Eventualmente ela vai cair. O escrito de hoje envolve Cláudio Meirelles, um dos políticos mais inusitados do cerrado goiano.

Sua carreira na Câmara Municipal de Goiânia foi um assombro. Eleito presidente no espirro do improviso, protagonizou tricas e futricas que os vereadores preferem esquecer. Sua gestão foi tão desairosa que o Tribunal de Contas do Município (TCM), com histórica condescendência a desatinos cotidianos, não achou alternativas a não ser condenar suas ações.

Inconformado, e utilizando o cargo de Deputado Estadual, Cláudio Meirelles patrocinou uma legislação com tiro encomendado: tirar do TCM a capacidade de julgar e condenar abusos dos políticos no poder. O Governador Alcides Rodrigues, bem orientado pelo departamento jurídico do Estado, vetou a esdrúxula lei. Nos bastidores – pasmem os senhores - Cláudio atazanou seus pares até conseguir derrubar a suspensão. Como se trata de matéria claramente inconstitucional, a intenção tem morte certa no desenrolar de sua legalização.

Felizmente, e mesmo que Cláudio Meirelles utilize os ralos da legislação para continuar no pleito, a justiça demonstra que ele é ficha suja. Que não merece a confiança do eleitor. A decisão do zeloso Tribunal Regional Eleitora (TRE) afetou no mesmo dia Neyde Aparecida. Ninguém ficou surpreso com a deliberação.

Minha sofrida alma profissional está sendo lavada. Sinto-me renovado. Tanto Isaura Lemos quanto Cláudio Meirelles, não se furtaram em achincalhar minhas críticas pontuais, dando a entender que eu divulgava suas diabruras por questões de birra umbilical. Está provado que não. Eu apenas nunca me intimidei frente a ameaças ou pressões. Sempre tive convicção, com base em fatos, entrevistas, documentos e denúncias, que os dois elementos deviam ser desmascarados.

Antes do abençoado projeto batizado como lei da ficha limpa – que só aconteceu enfiado goela abaixo via coação popular – ainda pairavam dúvidas. Eu bem que podia não ter gostado do nariz ou da sobrancelha de quem eu teimei em criticar. E agora Cláudio Meirelles? Ampliei meu número de aliados? Ou foi o senhor que foi longe demais e acabou sendo alcançado pela lei?

Rosenwal Ferreira é Jornalista e Publicitário.


9 comentários:

  1. E agora Rosenwal ???

    ResponderExcluir
  2. E agora Rosenwal ???
    (novamente)

    Você como jornalista é um excelente jardineiro.

    ResponderExcluir
  3. rosenwalll a candidatura foi liberada!!
    5x1 e agora Rosenwal ????????????????????????
    xupa essa mangá ae
    ;)

    ResponderExcluir
  4. E agora Brasil? diante de tantos políticos vagabundos, ladrão e safados o que vai ser do nosso futuro? e o pior de tudo isso que temos mais lixos na política do que pessoas honestas que realmente querem trabalhar.

    ResponderExcluir
  5. KKKKK E AGORA HEM PESSOAL, FICHA SUJA NÃO SE ELEGE, RSRRSRS

    ResponderExcluir
  6. Este jornalista não tem carater. Acusa pessoas sem conhecimento dos fatos. O deputado Claudio Meirelles, foi julgado pela justiça eleitoral pela lei de rejeiçao de con tas e nao pela lei da ficha limpa. A lei da ficha limpa e recente e a da rejeições de contas e de 1990. Mesmo assim o Deputado foi julgado inocente pela lei eleitoral como o proprio TCM, em processo de embargos de declaraçao, em 2011, julgou as contas de claudio meirelles aprovadas, caindo todas as imputaçoes de debito e multa. O odio pessoal que este jornalista tem pelo deputado é tamanha, que passa por cima da etica profissional. Todo este odio e por causa que, quando Claudio Meirelles presidiu a Camara Municipal de Goiania, exigiu que todos funcionarios trabalhassem e registrasse o ponto de entrada e saida do horario de serviço e uma protegida de Rosenval "jornalista" nao queria trabalhar. Este jornalista protegia uma funcionaria fantasma o que Claudio Meirelles nao aceitou e colocou a funcionaria para trabalhar. Este jornalista teria que ter vergonha na cara pelas suas atitudes. É por estas atitutes baixas que este jornalista ao adotar em sua pratica profissional, foi demitido da organizaçao jaime camara. O pessoal da radio interativa sabe quem é a figura. Se eu fosse o Deputado Claudio Meirelles, processava novamente este jornalista. Tenho certeza que ele vai pagar caro por tanta injustiça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este jornalista vive desempregado. Liguem na radio interativa e perguntem o que este jornalista bandido fez por la. Rosenval que vergonha hem? Protegendo funcionaria fantasma.da Camara Municipal. Acabou a sua credibilidade. A sua mascara caiu. Conta pra gente por que vc foi demitido OJC. Seus colegas jornalistas contam horrores. E ai?

      Excluir
    2. Fui colega do rosenval na organização jaime câmara. Foi terrivel te-lo aqui. E falso e muito invejoso.

      Excluir
    3. Rosenval é desonesto. Falso e muito egoista. Um péssimo colega

      Excluir